Escolha uma Página

CONTATOS E ENDEREÇO    CALENDÁRIO (BREVE)    UFF

PROGRAMA DO CURSO

Todas as disciplinas correspondem a 4 créditos (60h)

DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS

  • Automação de Projetos Industriais I

Introdução ao uso de softwares de maquetes eletrônicas 3D e 2D. Ferramentas de visualização, produção e edição. Modelagem de estruturas civis e metálicas, equipamentos, tubulações e instrumentação. Verificação de inconsistências e interferências. Geração de isométricos e extração de relatórios, Produção e edição de desenhos. Gerenciamento da construção, montagem e manutenção da instalação industrial com uso de maquetes eletrônicas. Life cicle assessment.

  • Materiais de Fabricação Mecânica

Revisão de Conceitos Básicos de Engenharia dos Materiais. Propriedades mecânicas dos materiais metálicos. Ensaio de tração convencional. Ensaio de dureza. Ensaio de impacto. Fadiga. Fluência. Encruamento. Recuperação. Recristalização. Ligas Metálicas. Soluções Sólidas Intersticiais e Substitucionais. Mecanismos de Endurecimento por Precipitação. Diagramas de Fases. Metalurgia Física dos Aços. Diagrama Fe-Fe3C. Estruturas de Equilíbrio. Influência dos Elementos de Liga no Diagrama Fe-Fe3C. Aços carbono e baixa liga. Estrutura Martensítica Bainítica. Diagramas Temperatura X Tempo X Transformação. Temperabilidade. Tratamentos Térmicos dos Aços. Difusão Atômica. Tratamentos Termoquímicos. Aços Inoxidáveis. Aços Ferramenta. Ligas de Alumínio Não Tratáveis Termicamente. Ligas de Alumínio Tratáveis Termicamente. Ligas de Cobre.

  • Metodologia da Pesquisa

Metodologia do trabalho científico; metodologia aplicada; orientar o aluno na elaboração da pesquisa cujo produto final será a dissertação.

  • Soldagem

Terminologia da soldagem. Simbologia da Soldagem. Aspectos elétricos da soldagem. Processo eletrodo revestido. Processo TIG. Processo arco submerso. Processo MIG/MAG. Processo arame tubular. Aspectos térmicos da soldagem. Soldagem de aços carbono e de baixa liga. Soldagem de aços inoxidáveis. Soldagem de ligas de alumínio. Soldagem de ligas de cobre. Garantia da qualidade na soldagem (Qualificação de Soldadores e Procedimentos de Soldagem – Normas ASME SEÇÃO IX e AWS D1.1).

DISCIPLINAS OPTATIVAS

  • Análise de Tensões Residuais

Análise de tensões e deformações. Classificação e origens das tensões residuais. Principais fontes e sub-fontes de tensões residuais. As tensões residuais no processo de soldagem. Tratamentos mecânicos das superfícies. Alívio das tensões residuais. Efeitos das tensões residuais na fadiga e na vida útil dos componentes estruturais. Métodos destrutivos e não-destrutivos de avaliação das tensões residuais. Tensometria por difração de raios-X.

  • Análise de Vibrações

Conceitos básicos de vibração e propagação de ondas acústicas. Fontes de vibrações. Critérios para avaliação de níveis de vibração. Procedimentos para redução de vibração em tubulações.

  • Arquitetura Industrial

Concepção e fases de desenvolvimento de um projeto. Documentação técnica. Análise de diagramas de processo. Estudo do layout. Plantas industriais.

  • Automação de Projetos Industriais II

Criação e manipulação de bancos de dados e componentes. Cadastro de specs. Ferramentas de administração. Criação de regras e manipulação de bibliotecas. Modelos de desenhos e folhas. Administração de isométricos. Introdução PML. Customização dos softwares de maquetes eletrônicas. Introdução da maquete eletrônica e outras ferramentas CAE. Extração de P&IDs.

  • Construtabilidade

Histórico da indústria de construção e montagem. Cadeia EPCista. Projeto orientado para a construção e montagem. Fabricação modular, convencional e híbrida. Pré-fabricação, pré-montagem, modularização e fabricação offsite. Principais fatores, vantagens e desvantagens. Exigências e procedimentos pra o emprego da construção modular. Ferramentas de processo decisório. Estudos de caso. Customizações da ferramenta frente à indústria nacional.

  • Controles Elétricos

O curso permitirá ao profissional conhecer, os principais equipamentos que integram a família dos controles elétricos. Além da visão geral sobre estes equipamentos, serão abordados o funcionamento, as características construtivas e dimensionamento dos mesmos. Os tipos; sua participação no mercado e aplicações no sistema elétrico industrial. Regimes de serviço. Normas e ensaios. Tipos de partida para aplicações de motores elétricos.

  • Corrosão e Revestimentos Industriais

Corrosão e Proteção anticorrosiva. Formas de corrosão e meios corrosivos. Preparação de superfícies. Revestimentos metálicos, orgânicos, inorgânicos e compósitos. Mecanismos de deposição e principais propriedades. Normas e inspeções. Os revestimentos e o meio ambiente.

  • Desenvolvimento de Métricas e Sistemas de Medição de Desempenho

Gestão Baseada em Indicadores de Desempenho. A Estratégia de Negócio: Conceitos e Fundamentos. Sistemas de Gestão da Estratégia: Metodologia de Indicadores de Desempenho. Perspectiva Financeira. Perspectiva de Clientes. Perspectiva de Processos Internos. Perspectivas de Aprendizado e Crescimento. Relação de Causa e Efeito. Indicadores de Desempenho & Planejamento de Metas. Planos de Ação, Equipes Responsáveis e Orçamento.

Processo de Montagem Industrial e a Gestão de Projetos. Conceito de Modelagem de Processos. Gestão de Projetos. Os processos da gestão de projetos. Modelo de Referência PMBoK. O sistema de valor e a cadeia de valor da montagem industrial.

Estruturação da Árvore de Indicadores de Desempenho e Métricas. Processo de tradução da Visão, Estratégia e Processos em conjunto de Indicadores Articulados. Definição de Objetivos e Medidas. Gestão de Projetos e o Planejamento e Estabelecimento de Metas & Alinhamento dos Planos de Ação. Metodologia Balanced Scorecard.

Objetivos, Indicadores, Metas e Planos de Ação. Processos Industriais e a correlação com os objetivos das perspectivas de um sistema de medição de desempenho (SMD) (Finanças, Clientes, Processos Internos e Aprendizado & Crescimento). Indicadores de Desempenho, Planejamento de Metas e Fontes de dados. Planos de Ação. Relações de Causa e Efeito e Templates.

Gestão de Serviços e a definição dos SLA’s (service level agreement). Processos de Prestação de Serviços. Áreas de Capacitações. Maturidade na Prestação de serviços. Modelos de Referencias e Melhores Práticas na Prestação e Gestão de Serviços contratados. Definição de Indicadores de desempenho na Prestação de Serviços e estabelecimento de SLA (nível de acordo de serviço). O Conceito de SLA. A Arquitetura de SLA’s numa prestação de serviço.  A Gestão de SLA’s.

Táticas e Estratégias de Implementação de um Sistema de Medição de Desempenho (SMD). Etapas de um Processo de Implementação do SMD: Metodologias para formalização dos Processos de Gestão. Ferramental para suporte a Metodologia de SMD: Sistemas, Planilhas, Simuladores, etc.  Arquitetura de Tecnologia de Informação. Formato de Equipe Responsável pela Implementação do SMD.

  • Inspeção por Imagem

Conceitos de inspeção. Imagem digital. Técnicas de Processamento de Imagens Digitais. Extração de características em imagens. Reconhecimento de características. Análise de imagens. Aplicações em inspeção industrial.

  • Máquinas Elétricas

O curso permitirá ao profissional conhecer, de uma forma abrangente, o universo das máquinas elétricas. Serão abordadas a participação dos motores nas cargas elétricas industriais. Visão geral dos tipos de máquinas elétricas (motores e geradores, entre outras). Compreender o funcionamento, os tipos de motores, o dimensionamento em função dos tipos de cargas e suas aplicações no sistema elétrico industrial. Características construtivas e as interferências com os tipos de instalações. Regimes de serviço e aplicações. Normas e ensaios.

  • Mecânica da Fratura e Fadiga

Fundamentação teórica e aplicações práticas da Mecânica de Fratura Linear Elástica. Usos e limitações do fator de concentração de tensões. Introdução a Mecânica da Fratura Elastoplástica. Mecânica do início e da propagação de trincas de fadiga sob carregamentos complexos. Aplicações da teoria da mecânica das fraturas e das leis de danos cumulativos (miner-Palgren) na estimativa da vida útil a fadiga em alguns casos práticos. Síntese analítica e numérica dos problemas de fratura e fadiga no projeto mecânico de equipamentos industriais Estudo de casos típicos de estruturas metálicas sob ação de diversos carregamentos (determinísticos e aleatórios), encontrados nas aplicações das engenharias.

  • Metalurgia Física da Soldagem

Aspectos térmicos da soldagem; Tensões residuais e deformações em soldagem; Revisão de metalurgia física dos aços ao carbono e baixa liga (diagrama Fe-Fe3C, microestruturas de resfriamento lento e microestruturas de resfriamento rápido, transformação martensítica e temperabilidade, tratamentos térmicos); Regiões da ZTA; Relações entre microestrutura e tenacidade do metal de solda e da ZTA em aços C-Mn e baixa liga; Métodos de determinação da temperatura de pré-aquecimento; Revisão da metalurgia física dos aços inoxidáveis (principais tipos, principais elementos de liga e suas influências); Soldagem dos aços inoxidáveis martensíticos; Soldagem dos aços inoxidáveis austeníticos; Soldagem dos aços inoxidáveis ferríticos; Soldagem dos aços inoxidáveis duplex e superduplex; Soldagem das ligas de alumínio; Soldagem das ligas de Cobre.

  • Método dos Elementos Finitos

Introdução. Fundamentos matemáticos: aproximação de funções, Integração numérica, representação paramétrica de um quadrilátero.  A evolução do Método dos Deslocamentos: método básico, método clássico, método da análise matricial, método de Castigliano, princípio  dos deslocamentos virtuais, método da mínima energia potencial total, método de Rayleigh-Ritz, método dos elementos finitos para vigas, o método dos resíduos ponderados de Galerkin, generalização do método dos elementos finitos. Problemas de Estado Plano (estado plano de tensão e estado plano de deformação), elemento triangular de deformação constante, elementos da família “Serendipity”, elementos da família de Lagrange, exemplos de problemas de estado plano. Sólidos de revolução ou axi-simétricos: elemento da família Serendipity de 4 nós, exemplo de sólido de revolução, placa circular vazada. Sólidos Tri-dimensionais, elemento tetraedro, elemento hexaedro, exemplo de barra tracionada modelada com sólido tri-dimensional, elemento hexaedro. Placas à flexão, teorias de placa à flexão, teoria do Kirchhoff, teoria de Mindlin, elemento retangular de placas à flexão pela teoria de Kirchhoff, elemento da família “Serendipidity pela teoria do Mindlin, exemplos de placa à flexão.

  • Metrologia Industrial

O curso aborda os seguintes tópicos: estrutura metrológica, sistema de unidades, tipos e fontes de erros, noções de algaritmos significativos, incerteza de medição, instrumentos de medição dimensionais (régua, trena, calibres e verificadores, paquímetros, micrômetros, relógios apalpadores e comparadores), medições de ângulo, uso de teodolitos, níveis óticos, instrumentos de medição de pressão e vazão de fluidos (manômetros, fluxômetros), técnicas de medição de espessura.

  • Modelagem e Simulação Computacional de Estruturas

Aplicação prática do método dos elementos finitos em engenharia estrutural usando um programa comercial, como foco na modelagem e simulação de estruturas planas e espaciais, modelos de conexões, modelagem com cascas, análise dinâmica e não-linear de estruturas, comportamento de estruturas sob efeito de fogo, etc. Em todos os tópicos serão abordadas as questões como escolha de elementos apropriados; representação de carregamentos e condições de contorno; escolha de intervalos de tempo apropriados em análise dinâmica; desenvolvimento de malhas para precisão dos resultados; interpretação dos resultados de um programa de elementos finitos; sintetização dos resultados de maneira a serem usadas na prática da engenharia estrutural.

  • Processos de Usinagem e Conformação Mecânica

Usinagem: Principais grandezas e parâmetros de usinagem; ferramenta de corte; classificação dos processos de usinagem. Materiais para ferramentas. Fluidos de corte. Desgaste de ferramentas de corte. Usinabilidade Determinação de condições econômicas de corte.  Conformação: Temperatura, velocidade de deformação, variáveis metalúrgicas e conformabilidade dos metais. Principais processos. Laminação. Extrusão e Trefilação. Forjamento. Conformação de chapas.

  • Sistemas de Informações Geográficas em Projetos Industriais

Conceitos, definições e componentes de um Sistema de Informações Geográficas (SIG). Processo de criação de bases geográficas. Criação de mapas temáticos. Gerenciamento de dados. Seleção de informações. Análises espaciais. Apresentação de mapas.

  • Sistemas Elétricos Industriais

Fundamentos básicos: corrente alternada. Representação fasorial. Conceitos de potência ativa e reativa. Transmissão monofásica. Fator de Potência. Visão geral de um sistema elétrico industrial: geração própria e concessionária. Distribuição e arranjos físicos. Tensões Usuais. Operação em paralelo, transferência automática, reaceleração de motores. Aterramento. Principais equipamentos: transformadores. Máquinas rotativas. Motores de Indução.

  • Técnicas de Inspeção e Controle da Qualidade

Introdução. O que são as técnicas de inspeção e controle de qualidade? Princípios, Aplicabilidade, Vantagens e Desvantagens, Normas e Procedimentos para qualificação. Análise de casos de descontinuidades e defeitos. Simbologia. Controle Estatístico de Qualidade. Ensaios não destrutivos: visual, emissão acústica, análise de vibração, termografia, líquido penetrante, magnético convencional e não convencional, ultra-som convencional e não convencional e radiação ionizante.

  • Tópicos Especiais em Construção e Montagem de Estruturas Metálicas

A ementa desta disciplina será de caráter livre de acordo com o docente responsável da mesma. Os temas abordados serão focados na melhoria de desempenho dos projetos de construção e montagem de estruturas metálicas.

  • Tópicos Especiais em Engenharia de Materiais

A ementa desta disciplina será de caráter livre de acordo com o docente responsável da mesma. Os temas abordados serão relacionados à engenharia de materiais, sobretudo, no que diz respeito a melhoria do desempenho de equipamentos e componentes da indústria de fabricação de equipamentos e montagem industrial.

  • Tópicos Especiais em Métodos de Fabricação e Montagem

A ementa desta disciplina será de caráter livre de acordo com o docente responsável da mesma. Os temas abordados serão focados nos métodos de fabricação e montagem, sobretudo, no que diz respeito a melhoria do processo produtivo contribuindo para o aumento da competitividade e produtividade da indústria.

  • Tubulações Industriais e Equipamentos de Processo

Vasos de Pressão com e sem fogo: Introdução, classificação, componentes, acessórios, códigos de projeto, materiais, inspeção, testes e ensaios. Noções do cálculo de componentes. Tubulações: definições, classificação, processos e materiais de fabricação, normas de projeto, inspeção, testes e ensaios, noções de cálculo.

INFORMAÇÃO GERAL

_________________________________

PROGRAMA DO CURSO

_________________________________

CORPO DOCENTE

_________________________________

INFRAESTRUTURA

CONTATOS E ENDEREÇO | CALENDÁRIO (BREVE) | UFF